Importância de um Modelo de Gestão – Parte III

Negócios Soluções 10 de Maio de 2017

Importância de um Modelo de Gestão – Parte III

      Encerramos nossa literatura sobre modelos de gestão abordando especificamente os dashboards, ou seja, painéis de controle/visão centralizada de indicadores que objetiva organizar uma série de dados permitindo uma visão mais abrangente dos procedimentos, rotinas de trabalho, indicadores e projetos em desenvolvimento, incluindo aspectos técnicos e financeiros, além de cronogramas e tendências, colaborando para uma gestão mais inteligente e enxuta. O objetivo do presente blog é mostrarmos um pouco mais de forma pratica as possibilidades de controle bem como a contribuição dos dashboards na gestão das empresas. Ilustramos algumas possibilidades – dentre as inúmeras que os dashboards podem propiciar na gestão dos negócios; lembrando que não existe um formato fixo: é você quem determina quais são as informações relevantes e como elas são dispostas:

Dashboard de gerenciamento de projetos:

Possibilita o acompanhamento/gerenciamento de projetos específicos, incluindo a evolução de cada estágio, o cronograma, as atividades previstas, as interdependências e o percentual de conclusão do projeto. Exemplos: - Fases, completude e sponsor de cada etapa de projeto; - Relação entre o projeto e o resultado financeiro da empresa.

Dashboard Executivo (dashboard do negócio):

Contribui por meio da visualização de grande quantidade de informações de modo a facilitar o processo de tomada de decisões. Utiliza recursos visuais úteis para monitorar indicadores possibilitando uma análise completa sobre todos os processos da empresa. Exemplos: - Sistematizar os indicadores previstos no Balanced Scorecard pode ser um pont9o de partida importante para gestão corporativa; - Gestão comercial (market share, volume de vendas, comissionamento, curva abc de clientes/produtos entre outras informações.

Dashboard Analítico:

Muito utilizado para controlar informações mais detalhadas como tendências em relação a objetivos corporativos predeterminados, ou seja, medir em tempo hábil o resultado das ações previstas/expectativa em um determinado projeto ou meta. Este indicador permite avaliações rápidas em relação às ações que estão sendo feitas e, mais importante, a revisão imediata das referidas ações reduzindo o custo e maximizando a eficiência da gestão. Exemplos: - Gastos/desembolsos por centro de custos; - Análise horizontal e vertical dos custos e despesas gerais.

Dashboard Operacional:

Utilizado no dia a dia da operação pelas equipes de trabalho com foco no negócio. Servem para identificar gargalos e etapas críticas da operação viabilizando a tomada de decisão imediata. Exemplos: - Controle dos tempos de produção ou mesmo produtividade da planta fabril; - Consumo de materiais/insumos versus ordens de produção/ficha técnica. De uma forma muito resumida apresentamos alguns modelos de dashboards que contribuem com o processo de gestão das empresas. A mensagem que gostaríamos de deixar ao encerrarmos a série Modelos de Gestão é: “modelo de gestão é um conjunto de escolhas que definem o método para gerir sua empresa. Estas escolhas podem ser feitas com base em modelos já existentes ou adaptados para sua estratégia de negócio. É o que vai guiar seu empreendimento para a sobrevivência em longo prazo”.

A TI Soluções atua no mercado com a geração de valor para a gestão de empresas desenvolvendo sistemas e atuando em consultoria para criação de dashboards e painéis de controle e gestão. Veja o vídeo demonstrativo em nosso canal do youtube: https://youtu.be/QUEuboa0CT0

Postagens relacionadas

Negócios

Seja bem-vindo (a) ao nosso quarto blog de uma série de oito artigos sobre plan...

Negócios

Seja bem-vindo (a) ao nosso terceiro blog de uma série de oito artigos sobre pl...

Negócios

Neste segundo blog, de uma série de oito artigos sobre planejamento estratégic...

Fique tranquilo, nós também odiamos spam.

Assine nossa newsletter

Deixe seu e-mail e receba dicas interessantes de gestão.