Importância de um Modelo de Gestão – Parte II

Negócios Soluções 23 de Março de 2017

Importância de um Modelo de Gestão – Parte II

      Iniciamos nosso Blog definido Dashboard que, na tradução simples é um painel de indicadores com informações compiladas em um único painel de fácil acesso, manuseio e visualização. Um dos objetivos é apresentar conteúdos informativos em um design interativo e organizado; mas o principal objetivo é possibilitar o controle e a tomada de decisões de forma mais rápida, abrangente e assertiva. No universo corporativo é fundamental contar com informações atualizadas e integradas, que garantam a qualidade e a efetividade de vários processos internos. Neste sentido, o Dashboard deve ser entendido como excelente ferramenta de gestão e pode atender a diversos níveis hierárquicos da empresa. Por meio destes painéis de controle, ou visão centralizada de indicadores, é possível organizar uma série de dados, que permitem uma visão mais abrangente dos procedimentos, rotinas de trabalho, indicadores e projetos em desenvolvimento, incluindo aspectos técnicos e financeiros, além de cronogramas e tendências, colaborando para uma gestão mais inteligente e enxuta.

Antes, é necessário também explicitarmos que existem dois tipos de Dashboard:

  1. Analíticos: apresentam dados e informações de determinado período e propiciam uma análise mais aprofundada sobre tendências e padrões. Ao ter acesso a um conteúdo visual bem distribuído e baseado em históricos, a equipe pode compreender melhor os processos, identificar oportunidades e riscos, bem como ter insights que possam melhorar resultados.
  2. Operacionais: apresentam métricas com o objetivo de manter o controle sobre metas e objetivos. Eles facilitam a tomada de decisão e tornam o acompanhamento do desempenho do projeto mais fácil e dinâmico eliminando a necessidade das planilhas e relatórios que normalmente são restritos aos seus interlocutores.

Algumas características/benefícios desejáveis em um Dashboard:

- Eliminar o tempo desprendido na formatação de planilhas e gráficos para reuniões ou mesmo análises cotidianas. Da mesma forma, socializar a informação com os gestores da empresa eliminando a construção de controles paralelos dentro de uma mesma organização;

- Visualização de todas as atividades/desempenhos que estão ocorrendo simultaneamente permitindo que a gestão se torne mais ágil, avaliando o alinhamento entre as estratégias e táticas em poucos minutos;

- Propiciar a dinâmica de uso de Dashboard e por consequência a cultura orientada a resultados tornando a equipe mais produtiva – sucesso e resultados para todos;

- Apresentar um panorama geral da performance da empresa permitindo detalhar determinados pontos para que se possa compreender todo o contexto. Com uma rápida passada de olhos, o gestor toma ciência de tudo o que está em jogo e toma decisões mais conscientes e rápidas.

Prezado Leitor, não perca nosso próximo Blog. Iremos abordar alguns exemplos práticos de Dashboard complementando, assim, nossa trilogia de gestão de alta performance.

Até lá!

Postagens relacionadas

Negócios

Seja bem-vindo (a) ao nosso quarto blog de uma série de oito artigos sobre plan...

Negócios

Seja bem-vindo (a) ao nosso terceiro blog de uma série de oito artigos sobre pl...

Negócios

Neste segundo blog, de uma série de oito artigos sobre planejamento estratégic...

Fique tranquilo, nós também odiamos spam.

Assine nossa newsletter

Deixe seu e-mail e receba dicas interessantes de gestão.