Planejamento Estratégico (Parte I)

Negócios 23 de Agosto de 2017

Planejamento Estratégico (Parte I)

      Estamos iniciando uma nova série de blogs, sempre abordando temas de gestão. O assunto a ser discutido nesta nova série será Planejamento Estratégico. O objetivo é demonstrar às empresas de micro e pequeno porte que o planejamento não é uma ferramenta distante de suas possibilidades e que utilizar desta ferramenta pode ser um fator competitivo em meio ao processo de gestão.

      Não existe um caminho único para formular um Plano Estratégico. A formulação do Plano Estratégico deve ser um processo sob medida que considere aspectos da empresa, tais como história, cultura, clima, experiências em planejamento, expectativas, personalidade e estilo dos dirigentes, dentre outros.

      Contudo, é necessário seguir um roteiro, um cronograma de ações que funciona como guia de trabalho - permitindo uma abordagem "sob medida", levando em conta os aspectos anteriormente mencionados.

Os tópicos a seguir apresentam de forma esquemática a metodologia básica (roteiro) para construção do Plano Estratégico.

Podemos dividi-la em dois conjuntos:

1 - Definição do Negócio, explicitação da Missão e dos Princípios. 

É a parte permanente da análise por ser a menos sujeita às mudanças do ambiente e por estarem mais relacionadas às estratégias de longo prazo das organizações.

2 - Análise do Ambiente, definição dos Objetivos e formulação das Estratégias.

Está mais sujeito a atualizações por acompanhar e se antecipar às alterações do ambiente e da empresa – processo dinâmico que poderá exigir correções ao longo do caminho.

Metodologia básica para formular o Plano Estratégico

  • Negócio - Âmbito de atuação da empresa (definição do negócio).
  • Missão/Visão - Papel desempenhado pela empresa no seu Negócio/Direção.
  • Princípios - Balizamentos para o processo decisório e o comportamento da empresa no cumprimento de sua Missão.
  • Análise do Ambiente - Processo de identificação das Oportunidades, Ameaças, Forças e Fraquezas que afetam a empresa no cumprimento de sua Missão.
  • Oportunidades - Situações externas, atuais ou futuras que, se adequadamente aproveitadas pela empresa, podem influencia-la positivamente.
  • Ameaças - Situações externas, atuais ou futuras que, se não eliminadas, minimizadas ou evitadas pela empresa, podem afeta-la negativamente.
  • Forças - Características da empresa, tangíveis ou não, que podem influenciar positivamente seu desempenho.
  • Fraquezas - Características da empresa, tangíveis ou não, que influenciam negativamente seu desempenho.
  • Objetivos - Resultados quantitativos e/ou qualitativos que a empresa precisa alcançar, em prazo determinado, no contexto do seu ambiente, para cumprir sua Missão.
  • Estratégias - O que a empresa decide fazer, considerando o ambiente, para atingir os Objetivos, respeitando os Princípios, visando cumprir a Missão no Negócio.
  • Plano de Ação - O Que deve ser feito? - Quem deve fazer? Como deve fazer? Quando deve estar pronto? Quais os recursos necessários?

Nos próximos blogs iremos abordar cada etapa do Plano Estratégico. Você é nosso convidado.

Postagens relacionadas

Negócios Soluções Tecnologia

Você conhece as funcionalidades de um bom ERP? E o que ele pode fazer pelo seu ...

Negócios Soluções

Conciliar a demanda produtiva é uma necessidade da sua empresa? Elaboramos aqui...

Negócios

A TI Soluções estará na Febratex 2018 – a maior feira brasileira para a Ind...

Fique tranquilo, nós também odiamos spam.

Assine nossa newsletter

Deixe seu e-mail e receba dicas interessantes de gestão.